DECLARAÇÃO IRPF 2019 →【SAIBA COMO ENVIAR A SUA RÁPIDO】

O Imposto de Renda é uma tributação federal, que incide sobre pessoas físicas, que tenham tido um rendimento maior que o valor determinado pela Receita. Todo contribuinte que exceder esse teto, necessita informar os ganhos do ano anterior para que seja feita uma apuração. Essas informações sobre os rendimentos são chamadas de Declaração IRPF 2019.

Todos os anos os contribuintes repassam sua Declaração do Imposto de Renda para a Receita Federal. Ela deve ser enviada entre os meses de março e abril e, após avaliar se os dados informados são coerentes, a Receita fará um cálculo que determinará se o contribuinte pagou mais ou menos imposto do que o devido.

No caso de o pagamento ter sido inferior, ele precisa acertar sua situação com a Receita Federal o mais rápido possível. No caso de ter pago a mais, ele terá direito à devolução de parte do pagamento, o que conhecemos por Restituição do Imposto de Renda. Saiba mais a seguir!

IRPF 2019

Alguns parâmetros determinam se haverá a necessidade de fazer a declaração IRPF. Considerando as regras que basearam o pagamento do ano em vigência, conheça mais sobre esses quesitos:

DECLARAÇÃO IRPF 2019


(01). Quem recebeu mais que R$ 28.559,70: No ano de 2018, foi considerado o valor base de R$ 28.559,70.Todos os contribuintes que tiveram recebimentos acima dessa cifra no ano de 2017, precisou fazer a declaração de Imposto de Renda.


(02). Quem recebeu rendimentos não tributáveis ou tributáveis exclusivamente na fonte superiores a R$ 40.000,00: são considerados rendimentos não tributáveis, os dividendos, alguns tipos de indenização, herança e doações recebidas.


(03). Já os tributáveis exclusivamente na fonte são os valores recebidos por concursos e sorteios, prêmios em dinheiro ganhos na Loteria Federal e juros sobre capital próprio.


(04). Quem possui bens com valor superior a R$ 300 mil: se os bens, juntos, superarem o valor de R$ 300 mil, é necessário fazer a Declaração do Imposto de Renda. O valor considerado para o bem, é o valor de aquisição.


(05). Ganho de capital: quem obtiver ganhos em transações (venda de imóveis e bens, ou negociações na bolsa de valores, por exemplo), deverá realizar a Declaração do Imposto de Renda.


(06). Quem optou pela venda de imóveis com isenção de IR: apesar de poder ficar isento do pagamento, o contribuinte deverá apresentar a Declaração do Imposto de Renda.


(07). Atividade rural: se a receita bruta for superior a R$ 142.798,50 em atividade rural (valores referentes ao ano de 2017), o contribuinte precisará declarar os valores recebidos.


Isenção IRPF 2019

São isentas do pagamento do IRPF 2019, pessoas portadoras de doenças graves, que impede o acesso ao trabalho. A lista de doenças que garantes a isenção está disponibilizada no site da Receita Federal, através do seguinte endereço:

DECLARAÇÃO IRPF 2019

  • http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/tributaria/isencoes/isencao-do-irpf-para-portadores-de-molestia-grave.

Também recebem a isenção da Declaração IRPF 2019 as pessoas que recebem benefício provisional, ocasionados por portar moléstia grave. Os trabalhadores que necessitaram se aposentar por acidente em serviço ou desenvolveram doenças profissionais, também direito à isenção.

Estando dentro dos parâmetros passíveis de isenção, o contribuinte deverá procurar o serviço médico da União, Estados, Distrito Federal ou Municípios, de modo a emitir um laudo pericial que comprove a doença. É interessante que a fonte pagadora seja a contratante do médico que emitirá o laudo pericial, pois dessa forma o imposto deixará de ser retido na fonte.

Declaração IRPF 2019

Para fazer a Declaração do Imposto de Renda, é necessário fazer o download do programa da Receita Federal. Você pode encontra-lo diretamente no site da Receita – idg.receita.fazenda.gov.br – e seguindo os passos abaixo, não terá dificuldade em fazer sua declaração.

O exemplo abaixo considera uma declaração IRPF simples, sem dependentes incluídos. Conheça o passo a passo para fazer a Declaração do Imposto de Renda, sem ter nenhuma dor de cabeça no processo.

DECLARAÇÃO IRPF 2019


Passo 01 – Para que a sua declaração seja feita sem problemas, tenha em mãos os documentos antes de começar. Deixe separado os rendimentos da empresa em que trabalha, de instituições financeiras e de outras rendas recebidas no ano passado.


Passo 02 – Escolha a opção “Declaração de ajuste anual”. A opção retificadora é para quem deseja corrigir a declaração enviada.


Passo 03 – Preencha os dados pessoais primeiro. Insira o que for solicitado, como CPF e endereço. É importante lembrar que será pedido o número da declaração do ao anterior.


Passo 04 – Informe todos os rendimentos das fontes pagadoras, para não cair na malha fina. Rendimentos considerados isentos também devem ser declarados, mas em ficha específica.


Passo 05 – Aplicações, saldo em conta e bens (imóveis e veículos, por exemplo), devem ser informados na ficha “Bens e direitos”.


Passo 06 – Os gastos com despesas que podem ser deduzidas (que possam ser comprovadas), como os de saúde e educação, devem ser incluídos na ficha “Pagamentos efetuados”. Não se esqueça de informar o CNPJ ou CPF da instituição ou do profissional.


Passo 07 – Não custa conferir! Clique no botão “verificar pendências” e, caso algum campo obrigatório não tenha sido preenchido, o próprio programa fará o alerta e mostrará o que precisa ser corrigido.


Passo 08 – Escolha o modelo de tributação. O próprio programa indicará qual a opção mais vantajosa ao contribuinte, que irá oferecer maior restituição e menos imposto a pagar.


Passo 09 – Informe o banco, a agência e conta onde será feito o depósito da restituição, no caso de o contribuinte ter direito.


Passo 10 – O último passo é clicar em “Entregar Declaração”, no canto esquerdo inferior da tela. A declaração é salva ao fazer esse clique. Aparecerá uma caixa na tela, onde o contribuinte irá selecionar sua declaração. Clique em “OK”.


Qual prazo para enviar a declaração IRPF?

Todos os contribuintes devem enviar suas Declarações do Imposto de Renda nos dois meses referentes à esse recebimento, março e abril. No ano de 2018, as declarações foram aceitas do dia 1 de março, até 30 de abril.

Não é possível declarar nenhum rendimento fora desse prazo e os pagamentos das restituições se baseiam no envio das declarações. Quanto mais cedo enviar a Declaração do Imposto de Renda, mais rápido terá acesso à sua restituição.


Agora que você conferiu estas valiosas informações a respeito do imposto de renda da Receita Federal, ficou fácil saber como fazer a declaração IRPF 2019. Mas caso tenha ficado com algum tipo de dúvida, deixe o seu comentário a seguir e aguarde a nossa resposta. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *