PROGRAMA IRPF 2019 →【COMO BAIXAR E FAZER DECLARAÇÃO】

A Receita Federal oferece o programa IRPF 2019, que permite preencher e enviar a declaração de todos os tributos que deverão ser pagos no ano. Os aplicativos que foram disponibilizados até 2018 foram descontinuados e devem ser substituídos pelo IRPF 2018. O aplicativo é compatível com Windows, Linux e MacOS.

O programa IRPF é simples. Ele precisa estar atualizado para atender a todas as funcionalidades. Estando com o programa instalado em seu computador, fazer a declaração será bastante tranquilo.

Leia atentamente todas as informações possíveis do programa do Imposto de Renda. Acompanhe!!

Programa IRPF 2019

PROGRAMA IRPF 2019

A declaração do Imposto de Renda é a forma com que a Receita Federal controla os ganhos e gastos de pessoas físicas e jurídicas em nosso país. A partir dela, é possível arrecadar os tributos devidos, devolvendo o que for pago a mais (o caso de Imposto de Renda Retido na Fonte).

Cruzando os dados, a Receita consegue verificar as tributações e garantir os benefícios dos contribuintes. Quem não fizer a declaração de modo correto, acaba caindo na malha fina do IRPF 2019.

O programa IRPF 2019 é encontrado no site da receita federal, e costuma armazenar os dados e documentos do contribuinte para o ano seguinte, tornando todo processo de declaração rápido e prático.

Baixar Programa IRPF 2019

Vamos explicar o passo a passo para o download e instalação do Programa Imposto de Renda.

Acompanhe:

PROGRAMA IRPF 2019


Passo 01. Acesse a página da Receita Federal, onde está disponibilizado o programa de preenchimento da declaração. Você pode clicar aqui: (idg.receita.fazenda.gov.br) ou fazendo a busca por “Programa Imposto de Renda” em qualquer navegador de busca. Escolha o seu sistema operacional e clique em “Baixar”.


Passo 02. Salve o arquivo em seu computador em uma pasta de fácil acesso.


Passo 03. Quando o download terminar, localize o arquivo na pasta em que foi salvo e dê dois cliques para abrir. Caso apareça uma mensagem de autorização, clique em “Sim” ou “Abrir”.


Passo 04. Clique em “Avançar” todas as vezes em que aparecer, de modo a executar a instalação.


Passo 05. Ao final da instalação, aparecerá uma mensagem de “Instalação Concluída”. Aceite criar um atalho na área de trabalho. Clique em “Continuar”.


Passo 06 – Clique duas vezes sobre o ícone do Programa Imposto de Renda salvo na área de trabalho e pronto! Você já pode começar a fazer sua declaração.


Quem deve declarar o IRPF

É obrigado a declarar o Imposto de Renda, o contribuinte que se enquadrar em determinados padrões. São eles:

  • Ter recebido, no ano anterior, rendimentos tributáveis que somaram mais de R$ 28.559,70.
  • Caso tivesse, no ano anterior, bens acima do valor de R$ 300 mil.
  • Quem tiver obtido ganho na venda de imóveis e bens.
  • Quem tiver recebido mais que R$ 142.798,50 em atividade rural.
  • Recebeu acima de R$ 40 mil em rendimentos isentos não tributáveis.
  • Fez operações em bolsas de valores.

Como fazer a declaração IRPF 2019

Após ter instalado o programa IRPF em seu computador, é fácil fazer a declaração. Separamos um passo a passo bem simples para você realizar sua declaração rapidamente.

Confira:

PROGRAMA IRPF 2019


Passo 01: Caso já tenha feito essa declaração no ano anterior, basta importar os dados antigos e apenas atualizá-los. Se for a primeira declaração, clique em “Criar Nova Declaração” sem importar dados.


Passo 02: Agora, escolha a “Declaração de Ajuste Anual” e inclua nome e CPF. Preencha todas as fichas, colocando data de nascimento, título, endereço e profissão.


Passo 03: Declare doenças, deficiências e se possui cônjuge. Na aba dos “Dependentes”, informe os dados de todos. É importante lembrar que a Receita exige a inclusão do CPF de todos os dependentes maiores de 8 anos.


Passo 04: Chegou a vez dos rendimentos. Quem é funcionário, prestou serviços autônomos, é sócio de empresa ou aposentado usa a tela de rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica e nela incluirá as informações dos recebimentos. Preencha os campos das fontes pagadoras, com todos os dados relativos.


Passo 05: Há, também, uma aba sobre rendimentos isentos. Mesmo não cobrados, é preciso inserir esses dados na declaração. Coloque as receitas obtidas por cadernetas de poupança, lucros de sócios e heranças, entre outros.


Passo 06: Preencha todas as abas com atenção, incluindo as informações sobre a tributação. Ao chegar na parte de “Pagamentos efetuados”, você deverá incluir as despesas com educação, saúde e gastos com pensão alimentícia.


Passo 07: Na ficha de “Bens e Direitos”, você poderá detalhar os bens imóveis ou não. No caso de atividade rural, há também uma aba específica, onde deve ser declarada a movimentação financeira, como compra e venda de animais e terrenos.


Passo 08: Após preencher todas as informações, é possível verificar qual o modelo de pagamento é mais viável ao contribuinte. O próprio programa mostra as opções, indicando a mais vantajosa. Caso queira comparar, clique na lupa ao lado do item “Opção pela Tributação” e uma nova tela mostra o cálculo do imposto a restituir ou a pagar.


Passo 09: Confira os detalhes, clicando em “Resumo da Declaração” e depois em “Cálculo do Imposto” para checar os detalhes da declaração. É nessa aba que você deverá incluir os dados bancários, que serão utilizados no caso de o contribuinte ter direito à Restituição IRPF.


Passo 10: Para enviar, há o botão inferior esquerdo “Entregar Declaração”. Basta clicar nele e uma nova tela será exibida. Clique, selecionando a declaração a ser enviada. Indicamos que você salve a sua declaração, imprima e guarde o recibo que comprova o envio.


Restituição IRPF

O cidadão que pagou o imposto de rena a mais durante o ano (o imposto é descontado na folha de pagamento dos trabalhadores assalariados, por exemplo) tem direito a receber a restituição IRPF . Na hora de declarar, o programa faz as contas automaticamente. Quem tem muitas deduções, como dependentes e despesas médicas, por exemplo, vai ganhando descontos.

Caso você tenha direito a receber a restituição de Imposto de Renda, fique atento ao pagamento e consulte a liberação dos lotes com regularidade. A Receita Federal programa sete lotes de restituição, de junho a dezembro.

IRPF 2019

A taxa Selic é quem corrige a restituição. A partir do momento em que for colocada à disposição do contribuinte, porém, não sofre mais qualquer tipo de acréscimo.

Se houver erro no preenchimento dos dados bancários, ou sua conta bancária tenha sido encerrada durante a liberação do valor, o dinheiro voltará para o banco e você deverá providenciar o pedido do pagamento diretamente no Banco do Brasil.

O prazo para entrar em contato com a instituição, informando uma nova conta bancária em seu nome, é de no máximo 1 ano. Após este prazo, a requisição só poderá ser realizada mediante preenchimento formalizado do Pedido de Pagamento de Restituição, no site da Receita Federal.

Para consultar a restituição no site https://servicos.receita.fazenda.gov.br/Servicos/consrest/Atual.app/paginas/index.asp, siga as observações a seguir:


  • CPF – deve ser informado completo, inclusive com o dígito verificador, sem separadores de números, pontos ou traços.

  • Data de Nascimento – devem ser digitados apenas números, com dois algarismos para o DIA e para o MÊS e quatro algarismos para o ANO.

  • Código impresso acima – digite os 6 caracteres da imagem. Essa informação ajuda a Receita Federal do Brasil a evitar consultas por programas automáticos, que dificultam a utilização do aplicativo pelos demais contribuintes.

  • Para que a consulta funcione corretamente, é necessário que seu navegador esteja habilitado para gravação de “cookies”.

Os lotes da restituição do IR, que serão pagos a partir de junho, priorizam os idosos e pessoas com deficiência e doenças graves.

Restou alguma dúvida sobre o programa IRPF 2019 da Receita Federal para realizar a declaração de imposto de renda? Não se preocupe, deixe um comentário logo abaixo que iremos te responder em seguida. Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *