RECEITA FEDERAL IRPF 2019 →【FAÇA SEU IMPOSTO DE RENDA】

A Secretaria da Receita Federal do Brasil é o órgão responsável pela administração dos tributos da União, entre eles, o Receita Federal IRPF 2019. Subordinado ao Ministério da Fazenda, esse órgão abrange grande parte das contribuições social do país.

Além disso, a Receita Federal auxilia na formulação da política tributária do Brasil, prevenindo e combatendo sonegação fiscal (através da Declaração do Imposto de Renda), o contrabando, a pirataria, a fraude comercial e todos os atos ilícitos relacionados ao comércio internacional.

Entre as competências da Receita Federal, está a fiscalização sobre os pagamentos de tributos de pessoas físicas e empresas, o que conhecemos como Imposto de Renda. O órgão é responsável pela conferência de dados, cuidando para evitar fraudes e sonegação por parte dos contribuintes.

O que é a Receita Federal Imposto de Renda 2019?

O Imposto de Renda é um tributo anual, cobrado pelo Governo Federal, relativo aos ganhos de pessoa física e jurídica. O valor do IPRF 2019 é determinado de acordo com os rendimentos que serão declarados à Receita Federal.

Receita Federal Imposto de Renda 2019

Alguns critérios são obedecidos para organizar quais serão os contribuintes que deverão fazer o pagamento do Imposto de Renda, a começar pelos valores recebidos no ano-base. Na lista de rendimentos tributáveis, entram ganhos como salários, aluguéis, prêmios de loteria e investimentos.

O Imposto de Renda de Pessoa Física é considerado sobre a renda dos contribuintes residentes em território brasileiro. O valor à ser pago para a Receita Federal, varia conforme a renda do indivíduo.

Àqueles que possuem o Imposto de Renda retido na fonte, ou seja, que têm o desconto mensal a cada salário, podem receber a Restituição do Imposto de Renda.

Os contribuintes que se enquadrarem nas situações específicas que exigem o pagamento do Imposto de Renda, devem fazer a declaração. As situações são:


01. Quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017.


02. Quem recebeu rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte superiores a R$ 40 mil no ano passado.


03. Quem teve, em 2017, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural.


04. Quem tinha, até 31 de dezembro de 2017, propriedade de bens ou direitos de valor total superior a R$ 300 mil.


Declaração de Imposto de Renda 2019

Realizar a declaração do imposto de renda é bastante tranquilo, mas exige muita atenção para o procedimento ser feito de modo correto, confira o passo a passo abaixo:

Receita Federal Imposto de Renda 2019


Passo 1: Para dar início a declaração do imposto de renda é preciso reunir os documentos que são considerados essenciais e que comprovam e detalhem os valores recebidos no último ano.


Passo 2: Instale o programa gerador de declaração disponível no site da Receita. O programa cria a declaração e é através dele que você informará os dados que serão enviados à Receita Federal.


Passo 3: Os que realizaram a última declaração de imposto de renda tem a opção de recuperar as informações da delação anterior no programa. Mas caso seja sua primeira vez, você precisará todos os rendimentos, despesas e dívidas referentes ao último ano, assim como as posses e bens presentes no patrimônio até o último dia do último ano.


Passo 4: Após o preenchimento dos dados, selecione o modelo de tributação de sua declaração. Caso a sua opção seja a declaração simplificada, sua declaração terá um abatimento único de 20% dos rendimentos tributáveis, limitado a 16.754,34 reais. Já na declaração completa, as deduções são feitas uma por uma.


Passo 5: A declaração deve ser enviada até as 23h59min do último dia disponível para realização da declaração. Assim que o envio é finalizado, o recibo da entrega é gerado automaticamente. Recomenda-se imprimir o recibo e guarda-lo em algum local onde você não possa perde-lo.


Qual o Cronograma do IRPF 2019?

O prazo IRPF 2019 foi prorrogado até o dia 30 de abril. Todos os contribuintes que não fizerem a declaração serão multados, no valor mínimo de R$165,74, podendo chegar até a 20% do imposto devido.

Para aqueles que terão restituição à receber, elas serão pagas em sete lotes e seguem uma ordem de prioridades. Primeiro, recebem os idosos, portadores de deficiência e doenças graves. Após esses, as devoluções são efetuadas de acordo com a ordem em que as declarações foram recebidas.

No ano de 2018, as restituições do Imposto de Renda serão disponibilizadas em lotes que irão do mês de junho até o mês de dezembro. Segundo o cronograma IRPF, publicado no Diário Oficial da União, as datas das devoluções se darão nos seguintes dias:

  • 1º lote: 16 de junho;
  • 2º lote: 17 de julho;
  • 3º lote: 15 de agosto;
  • 4º lote: 15 de setembro;
  • 5º lote: 16 de outubro;
  • 6º lote: 16 de novembro;
  • 7º lote: 15 de dezembro.

Vale lembrar que apenas as datas são divulgadas, não o nome de quem será beneficiado. Por isso, se você estiver esperando pela Restituição do Imposto de Renda, faça a consulta através do site da Receita Federal, incluindo CPF e data de nascimento, e veja se a sua restituição foi disponibilizada no lote do mês.

Quem precisa fazer a declaração IRPF 2019

Alguns parâmetros baseiam a obrigatoriedade na Declaração do Imposto de Renda. São eles:

01. Quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017.

02. Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano anterior.

03. Quem obteve, em qualquer mês de 2017, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores.

04. Atividade rural que tenha gerado receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50.

05. Quem tinha, em 2017, bens ou direitos de valor total superior a R$ 300 mil.

06. Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e se manteve morando em nosso país.

Restituição Imposto de Renda 2019

Receita Federal Imposto de Renda 2019

A Restituição do Imposto de Renda é feito pela Receita Federal do Brasil. O pagamento é feito através de crédito em conta corrente ou poupança, que deverá ser informada na Declaração do Imposto de Renda.

Possui direito à Restituição, os contribuintes que têm o Imposto retido direto na fonte, ou seja, quando há o desconto mensal, feito à cada salário recebido.

Se o pagamento total tiver sido maior que o valor computado, o contribuinte terá direito à receber a Restituição do Imposto de Renda.

Também têm direito à essa devolução, aqueles que tiverem muitas deduções declaradas. Pessoas com muitos dependentes, com muitos gastos relativos à educação e com muitas despesas médicas, podem receber parte do pagamento de volta, através da Restituição do Imposto de Renda.

A Receita Federal libera esses pagamentos em lotes mensais, que vão de junho até dezembro. Não há uma divulgação de quais contribuintes terão o pagamento dentro do mês, apenas a divulgação da data.


Seguindo as dicas do artigo, você não irá sentir dificuldade para realizar os procedimentos de declaração do IPRF e realizar a sua restituição do imposto.

Caso ainda existam dúvidas relacionadas a Receita Federal Imposto de Renda, você poderá deixar um comentário abaixo, é só mandar seu questionamento que responderemos assim que for possível. Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *