TABELA IRPF 2019 →【BASE DE CÁLCULO MENSAL E ALÍQUOTAS】

Para organizar os valores a serem pagos, a Receita Federal disponibiliza a Tabela IRPF 2019, onde os contribuintes podem visualizar o valor que deverão desembolsar.

O Imposto de Renda é o pagamento de tributos relativos à quantidade de renda dos contribuintes brasileiros. Todos os anos, as pessoas que se enquadrarem na obrigatoriedade do pagamento do Imposto de Renda, precisam declarar seus bens e rendimentos, de modo a gerar um tributo sobre seu patrimônio.

É importante que o contribuinte entenda como funcionam as diferentes alíquotas, listas de isenção e tabelas de deduções, pois será a partir delas que a declaração de Imposto de Renda será feita e, portanto, o valor a ser pago é determinado por essa união de informações. Confira a seguir todas informações referentes a tabela IRPF!

Tabela IRPF 2019

A Tabela do Imposto de Renda serve de parâmetro para a determinação do valor que deverá ser pago à Receita Federal, considerando a renda e o patrimônio do contribuinte.

TABELA IRPF 2019

A tabela IRPF em vigência atualmente é a mesma desde o ano de 2015, onde demonstra que aqueles que recebem até R$ 1.903,98, estarão isentos do pagamento do IPRF 2019.

A partir desse montante salarial, todos os que receberem mais deverão fazer o pagamento do imposto. Nesse caso, as retenções são calculadas com base em alíquotas, que variam de 7,5%, 15%, 22,5% ou 27,5% sobre o valor dos rendimentos retidos na fonte.


Rendimentos previdenciários isentos para maiores de 65 anos

Ano-calendário Valores isentos mensais (R$)
A partir do mês de abril do ano-calendário de 2015 até 1.903,98
2015, até o mês de março até 1.787,77
2014 até 1.787,77

Tabela de incidência mensal

A partir do mês de abril do ano-calendário de 2015:
Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

Alíquotas IRPF 2019

TABELA IRPF 2019

Alíquota é um parâmetro de cálculo. No contexto que buscamos entender, a alíquota é o valor percentual que aumenta ou diminui os tributos a serem pagos pelos contribuintes.

O principal tributo que sofre a ação de alíquotas é o Imposto de Renda. Para cada faixa salarial, portanto, cada nível de contribuição, uma alíquota é utilizada para basear o valor do pagamento do Imposto de Renda.

A Receita Federal mantém uma tabela que especifica os valores salariais e as alíquotas que incidirão sobre eles. Existem cinco contagens de alíquotas, 0%, 7,5%, 15%, 22,5% e 27,5%, que determinarão a quantidade de tributos à serem destinados à Receita.

Quem deve declarar o IRPF

O Imposto de Renda é destinado aos contribuintes que tiverem arrecadado um determinado valor dentro no ano de referência. Além disso, ele também é voltado para aqueles que fizeram transações comerciais em imóveis, além de ganhos com atividade rural.

Conheça, especificamente, cada um desses parâmetros:


01. Pessoa físicas que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.123,91 durante o ano base.


02. Pessoa físicas que receberam rendimentos não-tributáveis acima de R$ 40.000,00 durante o ano base.


03. Pessoas físicas que possuam bens de direito (inclusive terra) com valor a cima de R$ 300.000,00.


04. Trabalhadores rurais que, tenham arrecadado um valor superior a 140.619,55 provenientes da atividade rural, durante o ano base.


05. Pessoas que tenham posse ou que movimentaram determinada quantia de bens móveis em bolsa de valores ou mercado de bens mobiliários.


Como declarar IRPF 2019

Seguindo os passos abaixo, não terá dificuldade em fazer sua declaração de Imposto de Renda. O exemplo abaixo considera uma declaração simples, sem dependentes incluídos.

Confira:

TABELA IRPF 2019


Passo 01: Para fazer a Declaração do Imposto de Renda, é necessário fazer o download do programa da Receita Federal, encontrado no site da Receita através do endereço


Passo 02: Antes de começar a fazer a declaração, organize toda a documentação que irá precisar, como os rendimentos da empresa em que trabalha, de instituições financeiras e de outras rendas recebidas no ano passado.


Passo 03: No programa, escolha a opção “Declaração de ajuste anual”. Você só utilizará a opção retificadora, se precisar corrigir a declaração enviada.


Passo 04: Comece preenchendo os dados pessoais. Insira o que for solicitado, como CPF e endereço. O número da declaração do ano anterior também será pedido.


Passo 05: Informe todos os rendimentos das fontes pagadoras. Isso diminui o risco de cair na malha fina. Rendimentos considerados isentos também devem ser declarados, na ficha específica.


Passo 06: Aplicações, saldo em conta e bens (imóveis e veículos, por exemplo), devem ser informados na ficha “Bens e direitos”.


Passo 07: Os gastos com despesas que podem ser deduzidas (que possam ser comprovadas), como os de saúde e educação, devem ser incluídos na ficha “Pagamentos efetuados”. Não se esqueça de informar o CNPJ ou CPF da instituição ou do profissional. Caso contrário, a Receita poderá entender como informação divergente.


Passo 08: Antes de encerrar, confira os dados inseridos. Clique no botão “verificar pendências” e, caso algum campo obrigatório não tenha sido preenchido, o próprio programa fará o alerta e mostrará o que precisa ser corrigido ou complementado.


Passo 09: O programa indicará qual a opção mais vantajosa de pagamento ao contribuinte. Escolha aquela que irá oferecer maior restituição e menos imposto a pagar.


Passo 10: Não se esqueça de informar o banco, a agência e conta onde será feito o depósito da restituição, no caso de o contribuinte ter direito. Lembre-se que a restituição é feita em crédito em conta.


Passo 11: Clique em “Entregar Declaração”, no canto esquerdo inferior da tela. A declaração é salva ao fazer esse clique. Aparecerá uma caixa na tela, onde o contribuinte irá selecionar sua declaração. Clique em “OK”


Agora que você já sabe todas as informações essenciais sobre a tabela IRPF, basta seguir as nossas dicas para tudo ocorra corretamente e você não venha a ter problemas futuros.

Se ficou alguma dúvida pendente sobre a tabela IRPF 2019, você poderá deixar um comentário, pois assim que possível iremos te responder. Boa Sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *